Prestação de contas

ATRASOS NAS REMESSAS DO APLIC DO POXORÉU–PREVI

Murilo de Sousa

A Constituição, em seu artigo 70, parágrafo único, preleciona que “prestará contas qualquer pessoa física ou jurídica, pública ou privada, que utilize, arrecade, guarde, gerencie ou administre dinheiros, bens e valores públicos ou pelos quais a União responda, ou que, em nome desta, assuma obrigações de natureza pecuniária”.

No site da Prefeitura Municipal de Poxoréu, mais precisamente no Portal da Transparência, NÃO ENCONTREI nenhuma informação sobre o POXORÉU-PREVI (Fundo Municipal de Previdência Social dos Servidores de Poxoréu). O que me instigou a buscar mais informações sobre o assunto e ao acessar o site (www.poxoreuprevi.com.br), constatei que, Coincidentemente, A Agência Lapidar, cujo Proprietário é o senhor Agnaldo Luz (que também é o secretário de administração da prefeitura) é também Responsável pela manutenção do Site.

 Logo adiante, acessei o site do TRIBUNAL DE CONTAS DE MATO GROSSO - Instrumento de Cidadania (www.tce.mt.gov.br), em busca das REMESSAS DO APLIC (Auditoria Pública Informatizada de Contas) do Poxoréu-Previ. Foi quando constatei que essas remessas NÃO SÃO ENVIADAS desde o mês de JULHO de 2014. Ou seja, não há prestação de contas para com o TRIBUNAL DE CONTAS desde o ANO PASSADO!? É ISSO MESMO?

 A Lei nº 10.028/2000 – Lei dos Crimes contra as Finanças Públicas, que prevê o seguinte:

 Art. 5º Constitui infração administrativa contra as leis de finanças públicas:

I – deixar de divulgar ou de enviar ao Poder Legislativo e ao Tribunal de Contas o relatório de gestão fiscal, nos prazos e condições estabelecidos em lei;

Parágrafo 1º: A infração prevista neste artigo é punida com MULTA de trinta por cento dos vencimentos anuais do agente que lhe der causa, sendo o pagamento da multa de sua responsabilidade pessoal .

Parágrafo 2º: A infração a que se refere este artigo será processada e julgada pelo Tribunal de Contas a que competir a fiscalização contábil, financeira e orçamentária da pessoa jurídica de direito público envolvida.

 Eis que surgem mais dúvidas: Esse atraso por parte do POXORÉU-PREVI, pode acarretar em Multas? E o dinheiro para efetuar o pagamento dessas multas, sai do BOLSO DO POVO DE POXORÉU?



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 22h48
[] [envie esta mensagem] []



Gestão Pública

 

DÚVIDA SOBRE PORTAL DA TRANSPARÊNCIA DE POXORÉU

Gostaria que me tirassem uma dúvida, se possível, pois me falta o conhecimento mais aprofundado neste caso.

- A Lei Complementar 131, de 27 de maio de 2009, alterou a redação da Lei de Responsabilidade Fiscal no que se refere à transparência da gestão fiscal, inovando ao determinar a disponibilização, em tempo real, de informações pormenorizadas sobre a execução orçamentária e financeira da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos MUNICÍPIOS.

- Conforme disposto na LC 131, o ente que não disponibilizar as informações no prazo estabelecido FICA IMPEDIDO DE RECEBER TRANSFERÊNCIAS.

No SITE (www.poxoreu.mt.gov.br) consigo acessar as propagandas de obras que serão realizadas pela prefeitura, as galerias de fotos, mas NÃO CONSIGO ACESSAR O PORTAL DA TRANSPARÊNCIA.

E é aí que surge minha dúvida:

-Há outro acesso ao público desse portal da transparência dos municípios mato-grossenses? E o cidadão de Poxoréu tem o direito a esse ACESSO como os cidadãos do restante do Brasil?

Lembrando que a Agência LAPIDAR é a RESPONSÁVEL pela Manutenção do Site, e esta Agência é de Propriedade do senhor AGNALDO LUZ, que coincidentemente é o SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO. www.agencialapidar.com.br/equipe .

(Murilo Sousa)



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 11h22
[] [envie esta mensagem] []



Caridade, Esperança, Fé e Amor

FUNDAÇÃO CEFA

 A “Fundação CEFA – Caridade, Esperança, Fé e Amor", organização não governamental, sociedade civil sem fins lucrativos, de caráter filantrópico assistencial, beneficente e educativocom utilidade pública pela Lei Estadual nº 9.089, de 13.01.2009, mantém uma comunidade assistencial aos dependentes químicos e oferece acolhimento para pessoas com transtornos decorrentes do uso, abuso ou dependência de álcool e drogas, em um sítio na Rodovia Poxoréu/Dom Aquino, a 12 km do centro de Poxoréu (MT).


  Sede do Centro Terapêutico da CEFA

Idealizada em dezembro de 2007 pela doutora Edvige Dassi, e com a ajuda de sua família, a CEFA adquiriu um sítio rural de 81,40 hectares, no município de Poxoréu, onde construiu um Centro Terapêutico para promover o tratamento, a recuperação e reinserção familiar e social de pessoas com transtornos decorrentes do uso de drogas ilícitas e abuso de substâncias psicoativas, com capacidade para abrigar até 40 internos.

A doutora Edwige é uma médica italiana que abandonou o conforto na Itália para se dedicar aos pobres em Poxoréu, há mais de 30 anos. Além de criar a Fundação CEFA, no final de 2007, a doutora Edvirge Dassi já havia criado e estruturado a Creche “Lar do Menino Jesus”, a Escola Agropecuária "Cidade dos Meninos” e o Centro de Ações Sócias, obras sociais transferidas, em março de 2007, para a entidade católica “Pequena Obra da Divina Providência”, ligada à Congregação Orionita.

Na comunidade terapêutica, além de ser cadastrada no COESD (Coordenadoria de Políticas Sobre Drogas de Mato Grosso) – e no SENAD (Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas), a Fundação CEFA cumpre as exigências e os regulamentos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Efetuou parcerias importantes com as prefeituras de Poxoréu (anos 2012/2015) e de Primavera do Leste (anos 2013/2014), com a Copiosa Redenção (Comunidade Terapêutica - PR) e com o CONEM/COESD, participando do Edital de Chamamento em 2013.

A CEFA é uma instituição aberta, de adesão exclusivamente voluntária, voltadas às pessoas que desejam e necessitam de um espaço protegido, em ambiente residencial, para auxiliar na recuperação da dependência a droga. O tempo de acolhimento pode durar de 9 a 12 meses.

  ATENDIMENTOS EFETUADOS PELA CEFA

2009 a 2011 - Atendimentos realizados pela Copiosa Redenção.

2012- 10 (dez) internos mensais realizados pela CEFA

2013- 30 (trinta) internos mensais realizados pela CEFA e convênios.

2014- 30 (trinta) internos mensais realizados pela CEFA e convênios.

“Hoje a CEFA possui apenas o convênio de cooperação com a Prefeitura de Poxoréu, pelo qual recebe a quantia mensal de R$ 1.500,00 e de mais apoio para promover o a recuperação e reinserção familiar de pessoas com dependência de álcool e drogas. Vamos fazer uma campanha para apoiar esse importante serviço social coordenado pela Dra. Edwige” afirma a poxoreense Iracema Ramos Araújo.

Para ajudar a Fundação CEFA, você pode depositar a sua contribuição no Banco do Brasil, Agência 0553-3 Poxoréu, conta nº 12.608-X. 



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 23h03
[] [envie esta mensagem] []



Recadastramento

Começou o recadastramento de servidores aposentados e pensionista do Estado

Assessoria

Os servidores aposentados e pensionistas do Estado de Mato Grosso devem procurar as agências do Banco do Brasil para realizar o recadastramento junto à Secretaria de Gestão do Estado (Seges).

Para se recadastrar, os aposentados e pensionistas devem comparecer ao Banco do Brasil munidos da seguinte documentação ORIGINAL: comprovante de residência atualizado, cédula de identidade – RG ou documento oficial de identificação com foto e número de RG, CPF, certidão de nascimento ou certidão de casamento, termos de tutela, curatela e guarda, quando for o caso.

Entre os dias 24 de fevereiro e 25 de março, farão prova de vida os aposentados e pensionistas cujos nomes iniciam com as letras de “A” a “H”; Entre os dias 26 de março e 30 de abril, farão prova de vida os aposentados e pensionistas cujos nomes iniciam com as letras de “I” a “Z”.

O beneficiário deverá comparecer pessoalmente à agência bancária e, se perder o prazo inicial previsto, poderá apresentar-se ao banco até o dia 30 de abril, que é o prazo final.

As agências do Banco do Brasil em Mato Grosso atenderão este público em horário especial, abrindo a partir das 8 horas da manhã e seguindo até as 16 horas.

Mais informações pelo telefone 0800-647-3633.



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 21h56
[] [envie esta mensagem] []



Pequenos Produtores

Secretário Suelme quer benefícios para pequenos produtores

Assessoria

Produtores rurais e assentados de Mato Grosso serão beneficiados pelo trabalho integrado da secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Regularização Fundiária (Seaf) e da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer). Cobrando resultados, o governador Pedro Taques se reuniu nesta quarta-feira (25.02) com o secretário da Seaf, Suelme Evangelista, o presidente da Empaer, Layr Mota da Silva, e a presidente do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat),  Luciane Bezerra.

As reuniões serão periódicas para executar as políticas de auxílio aos pequenos produtores e assentados. “A participação de todos é muito importante. Precisamos que o Intermat, a Empaer e a secretaria funcionem com uma visão econômica e não assistencialista”, frisou o governador.

O secretário Suelme defendeu a elaboração do Plano Estadual de Agricultura Familiar. “É importante para termos um panorama e estabelecermos as metas”, explicou. Ele também falou sobre a necessidade de identificar as áreas e o perfil das famílias da agricultura familiar.



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 21h46
[] [envie esta mensagem] []



Ponto de Vista

ADOLFO CATALAT – ESTE FEZ A DIFERENÇA

Ruy Nogueira Barbosa

ADOLFO FERNANDES CATALAT, brasileiro, nascido em Poxoréu, diplomado em ciências contábeis, empresário, filho do Sr. Basílio e D. Lia, exemplar pai de família, o qual também tivera o privilegio de ser aluno do Mestre Armando Catrana, e, vereador em Poxoréu - MT no período (de 01.01.1997 a 31.12.2000 – 1º Mandato e de 01.01.2001 a 31.12.2004 Segundo mandato).

No período em que o Sr. ADOLFO FERNANDES CATALAT, estivera como vereador, o mesmo exercera a Presidência da Câmara de Vereadores de Poxoréu-MT, durante 01 (um) ano, a saber: 2001.

Poxoréu – MT, nos termos do Decreto nº. 206, de 26 de outubro de 1938, fora elevado a categoria de município. Impõe-se destacar que este município, até 2001, ou seja, com 63 (sessenta e três) anos de emancipação política, o legislativo municipal não possuía sede própria, e o então Vereador Sr. ADOLFO FERNANDES CATALAT, na condição de Presidente da Câmara, com esforço, seriedade, dedicação, honestidade e afinco, materializara o grande projeto da aquisição da sede própria.

Cumpre não deixar passar em brancas nuvens que o projeto do Sr. ADOLFO FERNANADES CATALAT, não fora somente à aquisição e adequação do imóvel adquirido para a sede do legislativo municipal, houvera também a aquisição integral de todo mobiliário necessário, toda a estrutura de informática, bem como regularização da situação dos servidores do legislativo, situação até então irregular.

Nesta mesma época e Diretoria, o Poder Legislativo municipal também adquirira veículos (carro e motocicleta), dando desta forma melhores condições aos senhores vereadores e funcionários da casa, para melhor desenvolver seus trabalhos. Como se vê, o legislativo do município de Poxoréu, possui dois momentos. Um antes do Exercício da Presidência pelo Sr. ADOLFO FERNANADES CATALAT e outro, após sua gestão.

Passada aquela legislatura, salvo melhor juízo, leitura e conhecimento, ABSOLUTAMENTE NADA houvera de atos ou fatos dignos de registro naquela casa de Leis, a não ser remodelações na fachada, troca de mobiliário, e ou divisão interna do imóvel.

E hoje, o que os Nobres Edis têm a apresentar para a população de Poxoréu como trabalho efetivamente prestado???? Asseguro que este espaço democrático do Blog – pox.zip.net, sempre estivera e está aberto para que os representantes do Legislativo municipal, para que preste contas de seus trabalhos.

Necessário expresso deixar que, os vereadores têm a função de discutir as questões locais e FISCALIZAR o ato do Executivo Municipal (Prefeito) com relação à administração e gastos do orçamento. Será que esta sendo feito???????



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 21h02
[] [envie esta mensagem] []



Padre Ângelo

Padre Ângelo

A emoção de Dona Maria e Valter na ordenação do filho Ângelo

O diácono Ângelo César Cenerino foi ordenado padre da Igreja Católica, em celebração no sábado passado, dia 14 de fevereiro, na cidade de Piacatu (SP). Nos últimos anos, como diácono e diretor do Centro Juvenil de Poxoréu, Ângelo deve destacada atuação na formação social de jovens. Uma caravana de Poxoréu, composta por mais de 40 pessoas, foi a Piacatu (SP), para prestar homenagem ao jovem padre católico.

(Foto: Eliete Vieira)



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 12h01
[] [envie esta mensagem] []



Carnaval

Júlio Coutinho comandando o Carnaval Poxoréu



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 23h22
[] [envie esta mensagem] []



UBS

FALTA BOM SENSO

Juscinete Souza Reis

A Prefeitura de Poxoréu assinalou a construção de duas Unidades Básicas de Saúde - UBS, com início previsto para 25/11/2014, no valor de R$ 438.000,00 (cada). Uma será edificada nos fundos da antiga Cadeia Pública e outra, pasmem, próximo ao Balneário Lagoa, local de distribuição de água do Município.

Senso de noção é algo que está deixando a desejar pelos governantes do nosso Município. Como a prefeita e os vereadores permitem algo que pode trazer danos ambientais tão impactantes ao nosso Município? Essa é a pergunta que fazemos!

A crise hídrica que afeta o Brasil, traz problemas de toda a ordem. No entanto, mais do que resolver os problemas gerados a partir da crise é preciso encarar o debate que está posto. A mudança de cultura, começa com o Poder Público, tomando medidas responsáveis para não chegarmos à crise. A preocupação com a crise hídrica também exige mudanças de hábitos da sociedade civil, cobrando dos governantes, seriedade no trato da coisa pública, pois há quem não acordou ainda para a crise.

O desafio é transformar a mudança de hábito em mudança de cultura.

Cabe ao Poder Público esse desafio que ainda é o responsável pela revisão na gestão de todo sistema em si, como também às pessoas e a imprensa, com seu caráter informativo e educativo.

A construção da edificação destinada a unidade de saúde que a prefeita quer realizar junto as nascentes do Balneário Lagoa, é um atentando ao bom senso e a localização deve ser revista imediatamente, para que futuramente Poxoréu não esteja no rol dos municípios com crise hídrica. Basta o crime que foi cometido pelas administrações passadas, onde encimentaram as nascentes da Lagoa e, agora, a obra está abandonada e o dinheiro público foi pelo ralo da corrupção.

O Movimento de Combate à Corrupção - MCCP protocolou, sob nº 3518, reclamação junto ao Ministério Público Estadual, requerendo providências.



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 22h59
[] [envie esta mensagem] []



Tribuna Livre

SOS POXORÉU

Atrasos no pagamento dos salários dos servidores públicos. Escuridão. Ruas intransitáveis na Vila Santa Terezinha e no Bairro João Pessoa. Obras paralisadas.

A população cobra atuação dos vereadores e aguarda atuação efetiva das autoridades.

Ginásio de Esporte do Alto Coité, construído para práticas esportivas, agora privatizado para fábrica de piscina visando gerar empregos e renda,  é usado como mero depósito, conta com apenas dois trabalhadores/vigilantes.

Juscinete Reis e Adriano Maia, representantes do MCCP, ocuparam a Tribuna Livre da Câmara Municipal para alertar os  vereadores e cobrar atitude das autoridades para solução dos problemas da cidade.

Veja o vídeo na página do Blog Poxoréu www.pox.zip.net | Facebook  ou =>  Clique aqui para conferir.

(Batistão)



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 22h31
[] [envie esta mensagem] []



Túnel do Tempo: Blog do Jean

Para matar  saudades do arquiteto Jean Louis Van de Stock, agora perdido em um cantinho qualquer da administração Jane Maria...
Aguardando pouco menos de 2 anos para voltar a ser blogueiro...
(Batistão)

O NOVO RELACIONAMENTO  ENTRE 
A POPULAÇÃO E A ADMINISTRAÇÃO

Antes de mais nada, quero pedir desculpa para os leitores, pela longa ausência do ADPx, É que, realmente, não tive tempo para atualizar o blog ... na nova realidade administrativa, há tantas coisas para fazer, Todas prioridades  prementes...  estamos aprendendo a gerenciar um pouco melhor o tempo para voltar ao blog.

 Esse blog era de oposição ao antigo regime, e continue contrario ao modo de pensar que o sustentava. Felizmente, a situação mudou, e podemos agora seguir um outro caminho. Penso que todos (ou quase todos) esperam muito do governo Jane, mesmo se não votaram nela, a grande maioria sabe da necessidade de mudança e desejam que essa nova administração dê certo, a Jane tem a responsabilidade de mudar Poxoréo com tranqüilidade, simplicidade e ousadia.

 Tranqüilidade para dar normalidade à ação quotidiana da administração para que as funções do governo municipal sejam preenchidas com simplicidade e certa facilidade, até com linearidade. A função da prefeitura é de atender às necessidades essenciais da sua população, Isso tem que ser uma rotina, acontecer com naturalidade, o cidadão tem que poder ir lá para resolver algum problema e sair satisfeito, não transbordando de alegria porque conseguiu o milagre de ser atendido, nem morrendo de raiva por não conseguir nada e ainda perceber que aquilo do que ele depende é um completo descalabro! Cada funcionário tem que saber quais são suas responsabilidades, quais problemas ele tem que resolver e fazer isso com competência e tranqüilidade.

 Simplicidade é:... quando precisa de água, você vai até a torneira, abre ela e sai àgua..., se você sabe que provavelmente não vai sair, ou que vai estar meia turva ou que vai precisar de um macaco baiano  ou telefonar para seu deputado para conseguir abrir a dita cuja, você esta enrolado! e sabe que algo precisa mudar. E o que acontecia na administração anterior. Mudanças são necessárias e estão acontecendo, A prefeitura não era para atender o publico, era outra coisa, o que era é difícil dizer, mas não servia para atender o cidadão, e as explicações eram cada vez mais estapafúrdias, se é que havia alguma.  Simplicidade, é como a verdade, é auto-evidente, e faz as coisas fluir com facilidade.

 Ousadia é precisa,.. não assumimos a prefeitura para sermos insípidos, a administração anterior provou "ad absurdo" que falta de visão e de iniciativa leva a um fracasso miserável. Não vamos  ficar no chororó desses últimos doze anos, com desculpas "de que se errou tentando acertar" e que tudo é culpa da administração anterior, se fazendo de pobre coitado e até assumindo-se  incompetente para encobrir exações muito graves,deixando o município à deriva. Assumimos a administração do município de Poxoréo, e vamos administrá-lo da maneira mais competente possível, há meios para isso, e só usar-los com bom senso.... Quanto mais desafios, melhor...

 Houve muitas malversações nos últimos anos, e elas estão sendo apuradas, as responsabilidades estão sendo evidenciadas e levadas a justiça, o que é a coisa correta a ser feita, É a justiça que mandara executar os corretivos que julgar adequados e que são da sua alçada. O governo Jane esta fazendo suas auditorias internas, que já resultaram desde o dia dois de janeiro em umas trintas ações junto ao ministério publico, , O povo sabe....,tudo aquilo 'supita' para a população através de 'radio-cipo'. Estas são auditorias que se deve fazer com discrição e que são necessárias para dar governabilidade e liberdade para as ações que são necessárias para o ressurgimento econômico de Poxoréo.

 Blog do Jean, em 2 de abril 2013

https://sites.google.com/site/amadaedocepoxoreo/

 



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 23h17
[] [envie esta mensagem] []



Apropriação indébita

DENÚNCIA BOMBÁSTICA

Ruy Nogueira Barbosa

Tive o desprazer de ler neste importante e democrático meio de divulgação, comentário/denuncia formulada e postada neste Blog em 23/01/2015 às 21:07 hs., do eloqüente Dr. JURANDIR VENTRESQUE GUEDES, assim redigida:

...A prefeitura vem descontando créditos consignados dos servidores e deixando de repassar à Caixa Econômica Federal, acarretando a negativação dos nomes dos servidores no SERASA. Isso é improbidade e vem mais lenha por aí!”

Em se restando comprovado que o Município deliberadamente deixou de repassar para a CEF, a tempo e modo, o valor descontado diretamente na folha de pagamento do servidor público, em virtude de Convênio para empréstimo consignado, gerando a negativação do nome do servidor no Serviço de Proteção ao Crédito, além da responsabilidade por apropriação indébita, crime descrito no artigo 168 do Código Penal, também responde objetivamente pelos danos morais que lhe foram causados

A indenização por danos morais tem caráter dúplice, punitivo e pedagógico para que o agente não volte a cometer igual e novo atentado,

Impõe destacar que o desconto de salário sem o devido repasse a credor autorizado pelo servidor, seguido da prática continuada, conhecida e permitida, o gestor do Município de Poxoréu, de forma e maneira ilícita se apropriara de recursos privados (art. 168 CP), gerando duplo prejuízo – ao servidor e ao próprio município.

Do ponto de vista do servidor público que toma o empréstimo consignado, há o abalo da confiança no empregador, que deixou de efetuar o repasse à instituição bancária. Ao mesmo tempo, é espoliado de parte de seu salário, para finalidades não esclarecidas, diversas, entretanto, do pagamento da dívida contraída pelo titular do capital e razão da autorização para desconto em folha de pagamento. Com o inadimplemento, pende sobre o servidor, ainda, a possibilidade de vir a sofrer restrições de crédito, por inclusão no cadastro de inadimplentes.

Não se podendo esquecer que o inadimplemento da dívida para com a instituição financeira resultou de conduta omissiva da gestora municipal de Poxoréu.

Evidenciados a falta de ato de ofício e descumprimento de obrigação legal – repasse dos descontos em folha de pagamento ao agente financeiro, trás repercussões negativas no erário municipal, per consequentian, não resta alternativa senão o aforamento da competente Ação Civil de Responsabilidade por Ato de Improbidade Administrativa.

Em face do descumprimento de preceito legal por parte da gestora, por desatender à Lei nº 10.820/03 e deixar de cumprir ato de ofício, consistente em determinar e fiscalizar o desconto e o repasse das parcelas de empréstimos consignados à instituição consignatária, e por permitir o desvio do quanto descontado dos servidores para finalidades diversas das pactuadas, praticou o demandado ato de improbidade administrativa por quebra do princípio da legalidade. Incidiu, indubitavelmente, em violação do artigo 11, caput, e incisos I e II, da Lei nº 8.429/92.

Praticou a gestora municipal, também uma segunda modalidade de improbidade administrativa, esta, prevista no artigo 10, caput, da Lei nº 8.429/92, ao causar lesão ao erário, onerando, com absoluta vontade e querer, os cofres públicos municipais, tornando o Município de Poxoréu solidário em dívida que não representou qualquer interesse social ou investimento público.

O ato da gestora municipal, Improbidade Administrativa, amolda-se nos precisos termos do artigo 10, caput, cumulado com o artigo 11, caput, e incisos I e II, ambos da Lei n.º8.429/92, aplicando-lhe, no que couberem, as sanções do artigo 12 do referido diploma legal.

Com a palavra a Administração municipal e o Ministério Público.



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 21h39
[] [envie esta mensagem] []



Obituário

Ademar Brucelose

Ademar de Matos Silva, figura de destaque no cenário político e social de Poxoréu, foi vice-presidente da Câmara Municipal e vice-prefeito de Poxoréu.

Nascido em Poxoréu no dia 24 de dezembro de 1947, filho de Francisco de Matos Silva e Francisca Augusta de Oliveira (dona Chica), ganhou o apelido de Ademar Brucelose ainda adolescente.

Trabalhou desde criança,  por mais de 55 anos na atividade pecuária, e, paralelamente, 30 anos na atividade garimpeira e outros 25 anos como funcionário público estadual no serviço de arrecadação de tributo da Secretaria de Fazenda do Estado de Mato Grosso, onde se aposentou. Foi eleito o vereador mais votado do pleito de 1982, pelo PDS. No período de 1983/1988, participou da mesa diretora da Câmara Municipal, ocupando a vice-presidência por duas legislaturas (1983/1984 e 1987/1988).

Eleito na chapa do prefeito Lindberg Ribeiro Nunes Rocha em 1996, foi vice-prefeito de Poxoréu no período 1997/2000, agora pelo PFL/DEM.

Foi membro ativo dos partidos MDB - Movimento Democrático Brasileiro, ARENA – Aliança Renovadora Nacional, PDS Partido Democrático Social, PFL – Partido da Frente Liberal e DEM – Democratas, exercendo destacadas funções nos diretórios municipais.

Também foi presidente da Associação de Pais e Mestres da Escola Juracy Macêdo.

Fato pitoresco da política mato-grossense, durante o governo interino do deputado Moisés Feltrin, que assumiu o governo de Mato Grosso na condição de presidente da Assembleia em razão do acidente de ultraleve do então governador Edson de Freitas, durante 33 dias, entre 1990 e 1991, Ademar Silva despachou no Palácio Paiaguás, sede do Governo Estadual, inclusive sentou na cadeira do governador para saber se era confortável.

Seu maior sonho era ser prefeito de Poxoréu.

Ademar Silva faleceu dia 28, aos 67 anos, deixando a esposa Maria Judete Alves Silva (a Detinha), os filhos Célia Cristina, Carla Denise e Ademar Júnior (Tu), familiares e amigos.

Vá com Deus, Brucinha.

(Batistão)



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 21h37
[] [envie esta mensagem] []



Assentamento

Deputado faz doação de plantadeira à comunidade rural de Poxoréu

Walteyr Rodrigues

O deputado estadual Zeca Viana (PDT) entregou no domingo passado, 25/01, uma plantadeira três linhas para a comunidade do Assentamento Santo Antônio da Aldeia, que auxiliará na demanda e desenvolvimento da agricultura familiar daquele assentamento. A plantadeira foi um pedido da comunidade feito ao assessor do deputado na cidade e também presidente do PDT em Poxoréu, partido ao qual pertence o deputado, Iguimar Silva, popularmente conhecido como Boi.

Sempre que nos reunimos com ele, trazendo demandas de Poxoréu, prontamente ele nos atende. Por ser produtor rural, ele sabe das dificuldades que o pequeno agricultor familiar enfrenta para produzir, é por isso que ele sempre ajuda as pequenas comunidades” comemorou Iguimar por mais esta ação do deputado.

Na mesma semana, o deputado também fez a doação de 1,5 tonelada de sementes de milho selecionadas, próprias para plantio. As sementes selecionadas já foram distribuídas para todos os assentamentos de Poxoréu. O deputado ainda fez um compromisso com o distrito de Jarudore, na doação do piso para o salão de reuniões da comunidade, que deve ser entregue nos próximos dias.

Desde que foi eleito em 2010 o deputado tem estado ao nosso lado aqui em Poxoréu. Sempre aos sábados e domingos vamos a uma comunidade rural visitar e ouvir as demandas. Agora, eleito para o segundo mandato e tendo o governador ao seu lado, o deputado garantiu que atuará mais do que tem feito, não só nos assentamentos, mas também na cidade” conclui o presidente municipal do partido Iguimar.

Deputado Estadual

Zeca Viana é um produtor rural da região de Primavera do Leste. Candidatou-se ao cargo de deputado estadual de oposição ao governo pela primeira vez em 2010 ao lado do seu amigo, e candidato na época ao cargo de senador Pedro Taques.

Ambos foram eleitos pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT).

Em 2014, Zeca Viana disputara novamente ao cargo de deputado estadual, sendo o candidato a deputado mais votado na cidade de Poxoréu, obtendo mais de 1.400 votos (um mil e quatrocentos).



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 19h05
[] [envie esta mensagem] []



SOS distritos

2015 começa com reclamação de abandono dos distritos em Poxoréu

Walteyr Rodrigues

 

Distrito de Aparecida do Leste, em Poxoréu-MT

Abandonados.

Esta seria a palavra que os moradores do distrito de Aparecida do Leste, distante cerca de 50 km da sede Poxoréu, resumiria a atual situação da localidade.

O distrito, que faz parte da área rural e que possui como foco a agricultura e a pecuária, enfrenta fortes obstáculos no que diz respeito à infraestrutura local, e também na qualidade de vida dos moradores que ainda residem na localidade.

Enormes crateras surgiram nas ruas. Umas destas, tendo em vista o excesso de chuvas e a má conservação da pouca pavimentação existente, derrubou o muro de uma casa. Não só bastassem estes problemas, as terras arenosas das partes altas se acumularam no centro do distrito, na parte mais baixa, dificultando a passagem dos moradores.

Por ser uma localidade pequena, seria possível que a prefeita melhorasse a malha asfáltica do distrito de Aparecida, que usa lajotas para facilitar o escoamento da água.

A outra situação caótica encontra-se em frente ao Posto de Saúde da Família Rural (PSF) que possui enormes buracos e que dificulta não só a locomoção até a unidade, como também o trafego de veículos pelas ruas do distrito, que tem um alto índice de motocicletas, podendo causar prejuízos maiores a crianças, idosos e aos próprios motociclistas que ali trafegam.

Os buracos ficam também localizados próximos a praça da cidade, local que era pra fazer parte do lazer daquela comunidade, mas que acaba sendo um perigo para as crianças que ali brincam diariamente.

A população de Aparecida do Leste clama a prefeita de Poxoréu Jane Maria (PSD), que teve maioria esmagadora de votos na localidade, e aos vereadores da cidade, para que olhem com mais atenção para o distrito

Pedindo socorro

Esta não é a única reclamação de distritos no atual governo.

No final do ano de 2014 o vereador de oposição Jucélio de Oliveira (DEM) em entrevista, disse que conseguiu recurso por meio de seus deputados bem como combustível para manutenção das estradas rurais do município, porém não teria sido atendido pelo executivo quando requisitara a construção de um quebra molas no distrito de Jarudore. Segundo ele, a velocidade dos veículos representava perigo à sociedade local.

A situação não mudou.

Esta semana, em entrevista ao site Agora MT (www.agoramt.com.br), o vereador Fernando Alves (PSD) reclamou que teve que fazer um desvio para conseguir chegar até Jarudore. O vereador reclamou que a estrada de acesso está em péssima trafegabilidade devido a árvores que caíram sobre a rodovia.

Na semana passada um jornal de Primavera do Leste fez reportagem dizendo sobre a falta de estrutura do distrito Vale Verde, criado recentemente pela Prefeitura de Poxoréu. Segundo o texto, o distrito localizado próximo a vizinha Primavera do Leste, não possui estrutura para os moradores, e Poxoréu não oferecia recursos básicos como Posto de Saúde e escola para atender a localidade.

Também no final de 2014, moradores do distrito de Alto Coité, o mais próximo a sede da cidade e onde a atual prefeita teve maioria esmagadora de votos, reportou a mídia que estavam abandonados pelo poder executivo de Poxoréu. Moradores diziam que Alto Coité não tinha estradas de terras patrulhadas e cascalhadas, e nem iluminação publica, e que a praça da localidade estava totalmente abandonada e precisando de estrutura.

Jarudore, Paraiso do Leste e Alto Coité possuem vereadores representando a localidade.  Aparecida do Leste não elegeu vereador em 2012, e o distrito Vale Verde não teve candidato devido ser recentemente criado.

A situação é critica, e agora cabe a interferência dos vereadores junto à prefeitura para solucionar os problemas.



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 21h58
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


Histórico
    Outros sites
    BLOG POXORÉU Nov/2010 a Ago/2012
    BLOG POXORÉU Fev/2005 a Out/2010
    TCE PRESTAÇÃO de CONTAS Poxoréu
    Blog Centro Juvenil
    Blog da UPE
    Aulas Grátis
    Aulas Grátis II
    Cursos Grátis
    BlogPox no Facebook
    Vídeo Aurélio Miranda
    Previsão do Tempo - Poxoréu
    Vídeos dos Encontros de Violeiros Poxoréu