Social

Bodas de Cedro


Os filhos Marco Aurélio, Thales e Maria Olívia comemoram as Bodas de Cedro do casal Valfran Miguel e Simone. No sábado, a família celebrou a união de 36 anos de muito amor e romantismo.



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 14h02
[] [envie esta mensagem] []



Educação

Triste realidade

O professor Izaias Resplandes é formado em pedagogia, matemática e direito. Além de escritor e advogado, também é professor em Poxoréu. Há quase 30 anos, entre outras atividades, dedica-se ao magistério de matemática, com competência e boa vontade.

Ultimamente, anda preocupadíssimo com a pouca vontade dos alunos em querer aprender alguma coisa, ainda mais quando a aprovação deve ser “quase automática” na escola “ciclada”.

 

A solidão do mestre com a sala vazia

Na semana passada, uma turma de sua escola estava com “aula vaga” e o professor Resplandes prestativamente ofereceu “aula de reforço” para os alunos. Para sua surpresa, porém não tanta, não ficou ninguém na sala.

Todos os alunos foram embora.

Eu permaneci no local por uma hora esperando que algum vento soprasse na minha direção. Mas quá... Foi uma calmaria. Parecia que os alunos e seu ‘barulho’ quotidiano tinham sido teletransportados para outra dimensão espaço/tempo por algum ‘buraco de minhoca’”, lamenta Resplandes.

(Batistão)



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 13h37
[] [envie esta mensagem] []



Transparência e cidadania

Lei de Acesso à Informação

 

No dia 18 de maio de 2012, entrou em vigor a Lei 12.527, de 18 de novembro de 2011, denominada Lei de Acesso à Informação, que dispõe sobre os procedimentos a serem observados pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios, com o fim de garantir o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5º, no inciso II do § 3º do art. 37 e no § 2º do art. 216 da Constituição Federal, visando maior  transparência na administração pública garantindo ao cidadão o exercício do direito de acesso à informação de interesse coletivo ou geral.

 

Qualquer interessado poderá apresentar pedido de acesso a informações aos órgãos e entes públicos, devendo o pedido conter a identificação do requerente e a especificação da informação requerida.

 

Os procedimentos previstos nessa lei destinam-se a assegurar o direito fundamental de acesso à informação e devem ser executados em conformidade com os princípios básicos da administração pública e com as seguintes diretrizes:

I - observância da publicidade como preceito geral e do sigilo como exceção;

II - divulgação de informações de interesse público, independentemente de solicitações;

III - utilização de meios de comunicação viabilizados pela tecnologia da informação;

IV - fomento ao desenvolvimento da cultura de transparência na administração pública;

V - desenvolvimento do controle social da administração pública.



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 12h46
[] [envie esta mensagem] []



Encontro

Sábado tem festa no Paraíso

O professor João de Souza e o economista e assessor da Assembleia Legislativa Carlos Pereira da Silva convidam os interessados para participarem do 1º Encontro dos Filhos e Amigos do Distrito de Paraíso do Leste no sábado, dia 19 de julho. Segundo Carlos Pereira, o encontro festivo será uma boa oportunidade para ex-moradores retornarem ao distrito para rever familiares e amigos.



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 11h23
[] [envie esta mensagem] []



Conquista

Poxoréu terá Defensor Público

Walteyr Rodrigues

O Defensor Público-Geral Djalma Mendes Junior nomeou 45 novos defensores para atender a demanda das 37 comarcas do Estado de Mato Grosso que ainda não possuía o atendimento ao publico.

Os novos membros tiveram sua nomeação publicada no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso no ultimo dia 30/06, prazo em que vencia a validade do concurso realizado em 2010.

Assim pela lista divulgada, Poxoréu foi uma das contempladas com a presença definitiva da defensoria, que deve ter as atividades retomadas em um curto prazo.

O atendimento da Defensoria Publica em Poxoréu foi suspenso em junho de 2013, oportunidade que a cidade era atendida pelo núcleo de Primavera do Leste, tendo a presença de dois defensores, sendo um cível e um criminal, e dois estagiários de direito que auxiliavam os mesmos. Assim era atenda uma grande demanda de pessoas que não tinha condições financeiras de contratar serviços de um advogado.

Os trabalhos de atendimento eram realizados no Fórum da Comarca de Poxoréu.

Recentemente foi sancionada uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que prevê o prazo de 8 anos para ter o atendimento da Defensoria em todas as comarcas do Brasil. Antecipando este prazo, Mato Grosso é o 5º estado a prestar o serviço em 100% das comarcas.

Desta forma o órgão se equipara ao mesmo parâmetro do Ministério Publico e dos Tribunais de Justiça.

Constituição Federal de 1988

Conforme prevê o artigo 5º, LXXIV, da carta magna do Brasil, o estado deverá prestar serviços de assistência jurídica gratuita aos que comprovarem insuficiência de recurso, ou seja, que não tem condições financeira de contratar um advogado.

Para isso, complementa no artigo 134 da Constituição que a defensoria prestará serviços de orientação jurídica em todos os graus, aos necessitados.



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 21h24
[] [envie esta mensagem] []



SUGESTÃO

 

  AUMENTO NA RECEITA MUNICIPAL

Ruy Nogueira Barbosa

Estive em Poxoréu, na quarta-feira passada, dia 02, onde me encontrei com o Dr. Jurandir Ventreque Guedes e o Dr. Joaquim Siqueira, para rapidamente falamos das “coisas do Poxoréo”, posteriormente me encontrei com meu amigo “MISSIÃO”, oportunidade em que o mesmo me informara quanto à “falta de recursos” que assola o município.

Sem adentrar em quaisquer questões político-partidárias, externei que os tempos são outros, as necessidades se avolumaram, as exigências são constantes, e a necessidade da administração se profissionalizar e buscar novas soluções é uma das poucas e viáveis saídas, pontuação que o “MISSIÃO” integralmente concordara.

Respondendo e provando a muitos, de que não sou estilingue, não pertenço a grupo “A”, “B” ou “C”, como alguns insistem em ver, bem como, não tenho ou aspiro ter pretensões, mais uma vez, ouso trazer neste imprescindível e salutar espaço democrático, MAIS UMA SUGESTÃO, senão vejamos.

O Imposto Territorial Rural – ITR, é de competência da União, o qual após ser arrecadado, retorna ao município 50% (cinqüenta por cento), entretanto, pode o Município, mediante competente "Termo de Opção para Celebração de Convênio", entre o Município e a Secretaria da Receita Federal - SRF, passar a arrecadar 100% (cem por cento) desta arrecadação, isto nos termos da Instrução Normativa (IN) da Receita Federal do Brasil nº 643, de 12 de abril de 2006.

Assim, de modo que o município de Poxoréu tenha a possibilidade de usufruir desta benesse legal, cabe e compete às Administradoras, determinarem ao setor competente - Procuradoria Jurídica e Assessoria Jurídica, a adoção das medidas legais e necessárias.

Caso a Administração municipal tenha compromisso com o desenvolver do município, o produto da arrecadação dos valores até então não arrecadados, obrigatoriamente deve ser destinados à infraestrutura, possibilitando desta feita geração de emprego e distribuição de rendas.

 RUY NOGUEIRA BARBOSA - Engenheiro Agrônomo e Advogado. E-mail: ruypoxoreo@gmail.com .



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 22h13
[] [envie esta mensagem] []



Carlão Baiano

A boróca do Carlão e o ouro precioso que enganou os 40 ladrões

 

Suelme Biela Fernandes

 

Muita repercussão deu a publicação das primeiras páginas e relatos da lenda Carlão Catalá, quando estive em Poxoréu apareceu outra pancada de moagens, o que comprova a existência do Mito. Já estou pensando inclusive em lançar um segundo volume.

 

O próprio irmão dele me contou umas, mas conforme o proposto anteriormente, nesta segunda parte conto o causo do Cap. II.

 

O Carlão sempre andou buiado (com muito dinheiro) muitas jóias preciosas..dinheiro e outros objetos de valor, contudo, sempre foi um homem bastante descansado, andava pelas ruas de Poxoréu a pé, e sua casa, mesmo, quando ausente era comum deixá-la de janelas escancaradas e portas abertas.

 

Estratégia inteligente. Para os passantes, ou morava um destemido fortemente armado dentro, aumentando o risco dos ladrões, ou noutra hipótese sugeria que se o dono da casa cometia tamanho lapso é porque os objetos de dentro seriam tão insignificantes que não mereceria nenhuma precaução quanto ao roubo. Tática maluca ou não, mas o dito Carlão se orgulhava de dizer que nunca tinha sido roubado. Como diria seu Jurandir Xavier em seu livro Poxoréo e o Garças: o Baiano é o mais em tudo!

 

Fato raro para um homem que transitava pelo Brasil inteiro vendendo jóias. Exceto, uma vez que foi Carlão se sentiu ameaçado. Que me contou.

 

Chegando na Bahia- Salvador, Carlão Baiano estava levando uma encomenda de aproximadamente 500 mil CR$ (moeda corrente na época) para um rico produtor de Cacau da Bahia, para presentear suas pombinhas (gíria comum para se referir as amantes segundo Carlão).


Ao chegar no dito aeroporto soube que tinha uma quadrilha especializada em roubo de jóias e pedras preciosas na Bahia que era comparada ao lendário bando das mil e uma noites chamado Ali Babá e os 40 ladrões. E que dois dias atrás, outro rico comerciante de jóias fora assaltado em Salvador.

 

 

Como era de costume Carlão saiu do aeroporto para pegar um ônibus – circular, com suas bolsas uma Valise do tipo 007 (bastante famosa na década de 70) de couro, marrom, fivelas, detalhes dourados... escandalosamente dourados.

 

Uma boróca (nome popular em Poxoréu da bolsa de viagem) maior de lona preta e na mão uma sacolinha plástica cheia de lixinhos, supostamente aqueles saquinhos distribuídos no avião para eventuais enjôos.

 

Ao sair do aeroporto percebeu que estava sendo seguido, atravessou a rua e enxergou uma movimentação ao seu entorno.

Tranqüilamente sentou no ônibus e continuou o trajeto. Quando descera no centro de Salvador como de súbito percebeu que seria abordado aguardou tranqüilamente.

 

        - É um assalto mãos ao alto!

Já entregando correntes (e não eram poucas no pescoço e braço), relógio e carteira. Não satisfeito o bando pediu a valise, ao qual ele relutou em entregar, pois segundo Carlão: Ali dentro estava toda a sua vida financeira!.

 

Após jogá-lo no chão, arrancaram de sua mão a valise que se entreabriu caindo algumas correntinhas na calçada. Rapidamente um das 4 pessoas que o abordara com a arma na cabeça fechou a valise o outro pegou a bolsa preta e sumiram nas esquinas da capital da Bahia como um relâmpago.

 

Atordoado, assustado com a abordagem, como moço do interior não acostumado com a violência das grandes cidades, Carlão sentou-se na calçada com o saquinho na mão e colocou a mão na cabeça, como a pensar sobre o ocorrido.

 

Ao procurar o Posto de Polícia, pela característica do roubo ficou sabendo que se tratava de mais um ataque do temido bando dos 40 ladrões.

 

Ao ser perguntado na delegacia sobre seus prejuízos materiais, Carlão respondeu sorrindo:

- Uma valise cheia de papelão e uma frasqueira cheia de mulambo (roupa velha).

- Mas como? Interpelou o Delegado.

- Primeiro, que quando viajo não uso mala. Segundo, que não costuma carregar objetos de valor em valises.E terceiro as jóias todas estão neste saquinho de plástico aqui baiano!

- Mas e as correntinhas que você disse que caiu no chão?

- Aquilo é falso baiano...se quiser, eu arrumo umas 10 daquelas agora pra você!

 

Suelme Biela Evangelista Fernandes

(Crônica publicada no BlogPox em 05/07/2006)



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 21h39
[] [envie esta mensagem] []



S.João

São João de Poxoréu

 

Delmazir Alves

 

Se São João soubesse que hoje era seu dia, descia do céu a terra pra ver quanta alegria..... assim,  diz um dos louvores a São João Batista.

 

Creio que ele sabe, e ainda, que ele desce contagiando os filhos e amigos dessa terra tão amada, nunca esquecida por nós.


             

Procissão São João Batista, na tarde desta terça-feira, dia 24 de junho, em Poxoréu (foto Ana Brito)

Creio que é Ele que nos aquece nas madrugadas (alvoradas) e nas noites tão geladas na quermesse. Nossos corações pulsam com mais emoção sabendo que a cada volta na Praça da Liberdade encontraremos um velho amigo, um conhecido, um colega de escola que há muito não se via. Esses encontros nos alegram, fazendo-nos voltar ao tempo e relembrar de um passado que não parece tão distante!

 

Muitos dos filhos desta querida Poxoréu tiveram que dar um “até breve” aos seus prezados familiares e amigos quando muito jovens. Tinham que sair em busca de seus sonhos, cruzar novos caminhos para alcançar seus objetivos, deixando para trás todo encantamento, se privando dessa vida tranqüila, mansa, onde as horas passam lentas; mas tiveram força e coragem para ir em frente.

 

Padre Alexandre Umbelino com a Bandeira do Padroeiro S. João Batista na Alvorada


Hoje, apesar das conquistas profissionais e pessoais, a maioria dos filhos desse torrão padece de alguma saudade no coração. Lembranças que são afloradas nas noites de São João Batista, o nosso São João, nosso padroeiro. Quanta alegria nos envolve!!!!!!! Até o cheiro da pipoca se confundindo com o cheiro da pólvora nos faz viajar no tempo.

 

No dia 24/06, no final da tarde, a procissão, passando pelas ruas estreitas, as pessoas sentadas nas calçadas, tanta fé, a luz da vela dançando com o vento e, São João Batista? Está no andor, com seu dedo indicador elevado como se quisesse chamar atenção de seus filhos para não esquecê-Lo. E seus filhos não O esquecem, mesmo não podendo comparecer todos os anos à festa, sua lembrança é viva nos corações de cada um de seus devotos.

 

.....VIVA SÃO JOÃO BATISTA, VIVA O PRECURSOR, PORQUE JOÃO BATISTA ANUNCIAVA O SALVADOR......

        

Viva nós!!! Que tivemos a felicidade de nascer em Poxoréu e termos como padroeiro esse Santo tão festeiro, SÃO JOÃO BATISTA!!!!

 

          VIVA!!!! VIVA!!!

 

Delma Alves

E-mail: delmazir.alves@tj.mt.gov.br



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 22h56
[] [envie esta mensagem] []



Reminiscência

Para não dizer que não falei das flores”

Garibaldi Júnior

Postei neste blog na data de 30/03/2010 um artigo denominado “E as Casas Caíram” em que rememorava a população poxoreense, uma matéria noticiada no BlogPox, em 06/08/2007, onde o então Secretário de Cultura do estado, Sr. João Carlos, conseguiu aprovar um projeto e liberar verbas para a restauração do Centro Histórico de Poxoréu, com ênfase maior para os casarios da Rua Bahia e Maranhão e também do prédio da farmácia do Sr. Amarílio, uma vez que as mesmas tinham sido “tombadas” como patrimônio histórico do estado. 

O fato também foi noticiado na imprensa à nível de estado, quando o Secretário Estadual de Cultura, em visita “in loco” as citadas ruas e juntamente com autoridades municipais, engenheiros, arquitetos e munícipes, estudaram a melhor forma de executar as obras.

O tempo passou nada foi feito, as casas caíram e muitos nem se lembram mais deste episódio.

Desta vez, venho rememorar novamente a população poxoreense, sobre um artigo publicado também aqui no BlogPox em 03/02/2013, intitulado: “Lapidando Poxoréu”, onde o autor Sr. Jota Alves, propagava que com o apoio da atual Administração que acabara de assumir o poder, iria usar as suas experiências no exterior para transformar os “becos” e ruas de Poxoréu em Alamedas floridas, e foi mais além, citou inclusive os nomes que as mesmas receberiam: Alameda Rachid Mamed, Alameda Grunwald, Alameda Tom Spinelli entre outros.

O articulista afirmava no texto, que já tinha catalogado 52 (cinqüenta e dois) “Pontos de Embelezamento” e que com a ajuda de um arquiteto “famoso” da região, começaria os trabalhos de arborizar e plantar flores, para deixar Poxoréu como uma verdadeira cidade da Europa.

O artigo ainda cita um expert em administração pública (com currículo invejável segundo ele), que iria utilizar o “catreado” dos garimpos para criação de peixes, tornando o município no maior pólo produtor de peixes, frutas, legumes, etc...

Estive em Poxoréu no último final de semana, para os festejos do glorioso S. João Batista e confesso que as únicas flores que vi estavam nos tecidos de chita que eram utilizados para decorar as barracas da festa. Não vi Alameda. Não vi criação de peixes. Não vi uma cidade próspera. Não vi um povo feliz (como deveria estar). Não vi progresso.

Talvez eu esteja sendo pessimista e não tenha o mesmo entusiasmo do Sr. Jota Alves, mas ninguém pode dizer, que não falei das flores.

Garibaldi Júnior - Engº Agrônomo formado pela Universidade Federal de Mato Grosso. E-mail: garibalditmjunior@bol.com.br



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 21h59
[] [envie esta mensagem] []



Operação da PF

Tráfico internacional

A Polícia Federal (PF) apreendeu 320 quilos de cocaína durante uma operação contra o tráfico internacional de drogas neste domingo, dia 22, numa fazenda próxima ao distrito de Jarudore, município de Poxoréu. Os agentes flagraram o momento em que a droga, possivelmente oriunda da Bolívia, era descarregada de pequena aeronave em pista clandestina e prenderam quatro pessoas, entre elas, o um boliviano e um espanhol. Eles devem responder por tráfico internacional de drogas.

De acordo com a PF, ao chegarem à fazenda os agentes conseguiram visualizar um avião prestes a pousar na pista. Dois veículos já estavam posicionados ao lado. Assim que o avião conseguiu pousar, teve início o descarregamento da droga para um dos carros. O entorpecente estava armazenado em tabletes enrolados com sacos plásticos.

Segundo a assessoria de imprensa, assim que o descarregamento foi concluído os agentes da PF deram voz de prisão aos envolvidos, inclusive aos estrangeiros. Os dois veículos utilizados no descarregamento da droga também foram apreendidos.

Os presos foram encaminhados à Delegacia da Polícia Federal em Rondonópolis.



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 22h32
[] [envie esta mensagem] []



S.João Poxoréu

84ª Festa em Louvor a São João Batista

O melhor São João de Mato Grosso

 

XVIII Encontro dos Filhos e Amigos Distantes de Poxoréu: dia 21/06/2014



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 19h31
[] [envie esta mensagem] []



Poxoréu



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 21h54
[] [envie esta mensagem] []



Sonho

FIM DO MUNDO

Jurandir Guedes

Esta noite sonhei que tinha se esgotado água potável no mundo devido à degradação ambiental e a vida estava comprometida. O desespero era total.

 Como consequência, na audiência pública de que participava, foi decretada a interdição de propriedades que para voltarem a produzir deveriam recompor a natureza devastada caso contrário não haveria solução.

Quando acordei lembrei depois de algum tempo, que há mais de cinquenta anos o Brasil criou a extensão rural cuidando do meio ambiente e orientação produtiva. .Logo, o país não errou tanto. E também não chegamos ao limite de degradação ambiental felizmente. Mas na toada em que está indo a degradação desordenada do meio ambiente, logo chegará ao ponto crítico.

Pesadelo à parte, ano passado sugeri e fui atendido em Colégio de Presidentes da OAB solicitação ao Estado para ampliar a fiscalização ambiental para preservar a qualidade de nosso lençol freático que não suporta mais a carga de agrotóxicos. E ainda deter o aumento de casos de câncer decorrente de agrotóxicos e fertilizantes.

Acho que faltou a interdição de propriedades condicionando retorno ao processo produtivo somente depois de o empresário restituir à natureza as condições vitais. Acho que aí está a razão do pesadelo.

Medida drástica e somente viável quando vinda de um governo sério, a interdição das propriedades desajustadas à proteção ambiental parece ser medida extrema que deve ocorrer para restituir à natureza os comandos vitais necessários para preservação da vida, água é vida.

Isso porque o agronegócio é visto como o Eldorado gerador de riquezas e arrecadação. Como tal, julga-se intocável cooptando autoridades para os seus propósitos e atrasando as medidas que se impõem.

Indo-se para Cuiabá por exemplo, não se vê mais a Lagoa Formosa. Cercada de plantação, secou e até suas margens estão plantadas. Nem mesmo mangueiras seculares são preservadas. A vista não consegue no horizonte distinguir o limite das plantações. Impera o uso desregulado de agrotóxicos e fertilizantes sendo motivo de comemoração, ao invés de preocupação, "bombar” a produção com essas porcarias para conseguir uma produtividade cada vez mais elevada. E com produto cada vez mais impregnado de venenos travestidos nas prateleiras ou nos óleos para consumo disfarçado. Isso tudo para aumento da margem de lucros e pagamento ao royalties por tecnologia e fosfato pois o Brasil não é auto-suficiente na extração desse insumo embora haja jazidas em Mato Grosso.

Boa semana e vamos em frente apesar dos transgênicos.

Felizmente estamos em Poxoréu, onde não ha esse tipo de poluição.



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 20h54
[] [envie esta mensagem] []



Encontro na TV

Encontro de violeiros em Poxoréu

Bom Dia MT 

Pâmella da Viola foi destaque

Clique aqui para ver a reportagem da TV Centro América



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 21h49
[] [envie esta mensagem] []



S.João Poxoréu

84ª Festa em Louvor a São João Batista

O melhor São João de Mato Grosso

 

 18 a 24 de junho de 2014

"XVIII Encontro dos Filhos e Amigos Distantes de Poxoréu”

Dia 21/06/2014



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 22h08
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


Histórico
    Outros sites
    BLOG POXORÉU Nov/2010 a Ago/2012
    BLOG POXORÉU Fev/2005 a Out/2010
    TCE PRESTAÇÃO de CONTAS Poxoréu
    Blog Centro Juvenil
    Blog da UPE
    Aulas Grátis
    Aulas Grátis II
    Cursos Grátis
    BlogPox no Facebook
    Vídeo Aurélio Miranda
    Previsão do Tempo - Poxoréu
    Vídeos dos Encontros de Violeiros Poxoréu