Eventos

Juíza orienta organizadores de eventos em Poxoreu

Assessoria TJMT

A juíza Patrícia Cristiane Moreira, titular da 2ª Vara de Poxoréu, realizou uma reunião com os promotores e organizadores de eventos na cidade, com objetivo de explicar o procedimento para obtenção de alvará judicial de modo a permitir a entrada, frequência e participação de crianças e adolescentes. O encontro ocorreu no auditório do Fórum da comarca.

Aproximadamente 25 pessoas participaram da reunião e também receberam orientações da magistrada sobre a Portaria 002/2014/JIA, que regulamenta o procedimento do alvará. Uma cartilha com o documento na íntegra foi entregue aos organizadores de eventos. A normativa trata do acesso e da permanência da criança e do adolescente em locais e eventos, da autorização judicial para realização de eventos abertos a esse público e do fornecimento de produtos.

Além de aproximar o Judiciário da sociedade, o encontro serviu para apresentar os novos membros do conselho tutelar do município. Segundo a juíza Patrícia Moreira, esse trabalho traz benefícios para todos, pois facilita a atuação do conselho e dos agentes da infância, evita resistências e auxilia os organizadores de eventos a atuar conforme as regras normativas de modo a evitar responsabilidades e sanções civis e penais.


Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 12h03
[] [envie esta mensagem] []



Roubo

Ladrões assaltaram agência dos Correios

Dois homens armados roubaram a agência dos Correios de Poxoréu na tarde desta terça-feira, dia 2 de fevereiro. Os assaltantes chegaram em uma moto e permaneceram cerca de dez minutos no interior da agência. Um dos ladrões ficou na entrada, vigiando o prédio, enquanto o outro foi até o balcão e pediu para os funcionários abrirem o cofre, porém, quando perceberam que não conseguiriam abrir o cofre, pegaram o dinheiro do caixa, cerca de R$ 300,00, e fugiram.

A população está alarmada com a falta de segurança. Nos últimos anos, vários assaltos ocorreram na cidade, entre os quais roubos à agência do Banco do Brasil, mercados e casas. Agora, novo assalto à agência dos Correios.

Além dos roubos, o número de homicídios também vem aumentando nos últimos anos. Ontem, três pessoas foram assassinadas no centro histórico da cidade.

A sociedade pede socorro!



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 00h04
[] [envie esta mensagem] []



Crimes no centro

Três homens foram assassinados em Poxoréu

Três pessoas foram assassinadas, no início da noite desta segunda-feira, dia 1º de fevereiro, em um bar localizado na Rua Mato Grosso, próximo a Rua Bahia, no centro histórico de Poxoréu.

Segundo testemunhas, dois homens em duas motocicletas chegaram ao bar, fizeram vários disparos e fugiram em seguida. As vítimas não resistiram aos ferimentos e morreram ainda no bar. As vítimas são o dono do estabelecimento, identificado como Júlio César Leite, de 36 anos, e dois clientes que estavam no bar, o jovem José Luan de Souza, de 27 anos, e senhor João Caetano dos Santos, de 67 anos.

A princípio, o alvo principal seria o proprietário do bar, e que os outros dois teriam morrido porque estavam na hora errada e no lugar errado.

A Polícia Civil de Poxoréu ainda não sabe o que teria motivado as execuções. Nenhum dos suspeitos foi localizado. Os crimes abalaram a pacata cidade.

Clique Aqui para ver a reportagem da TV Centro América



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 23h43
[] [envie esta mensagem] []



Para reflexão

Para reflexão

A VIDA PÚBLICA BRASILEIRA SERÁ TAMBÉM FISCALIZADA PELOS CIDADÃOS. Do Presidente da República ao prefeito, do senador ao vereador.

A moral é o cerne da pátria. A corrupção é o cupim da República. República suja pela corrupção impune toma nas mão de demagogos que a pretexto de salvá-la a tiranizam.

NÃO ROUBAR, NÃO DEIXAR ROUBAR, POR NA CADEIA QUEM ROUBE, EIS O PRIMEIRO MANDAMENTO DA MORAL PÚBLICA.”

Trechos do discurso do imortal ULYSSES GUIMARÃES, presidente da Assembleia Nacional Constituinte, quando da promulgação da Constituição Federal do Brasil, em 5 de outubro de 1988.



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 12h23
[] [envie esta mensagem] []



Farinha de Poxoréu

FARINHA DE POXORÉU

Fernando Mack

Muita gente sabe de meu envolvimento com a Farinha de Poxoréu. Sou fã deste produto não só por sua qualidade, ou pela comunidade batalhadora que o produz. Acima de tudo, sou adepto desta causa porque ela pode representar uma grande solução para muitas famílias mato-grossenses.

Mas, o que me chama tanta atenção na Farinha de Poxoréu em si, que agora a gente consegue fazer um projeto sustentável? Conheci este produto, por incrível que pareça em São Paulo, em um evento em que participei, o Dalva e Dito Convida.

Na época, eu trabalhava no Mahalo, em Cuiabá e nossa compradora trouxe esta iguaria. Eu me interessei muito por esta farinha flocada que todo mundo conhece.

E hoje eu me envolvo nesta causa por tudo o que ela pode oferecer aos nossos pequenos produtores. Não sei se vocês sabem, mas no Mercado do Porto de Cuiabá, 90% da farinha a venda vem de fora de Mato Grosso.

Não sei se vocês sabem, mas no Mercado do Porto de Cuiabá, 90% da farinha a venda vem de fora de Mato Grosso.

Desta quantia, 80% da farinha flocada vem de Goiânia. Ainda assim, 10% vêm de São Paulo. Ou seja, apenas 10% deste total é produzido aqui em nosso Estado.

Nesta lógica, apenas uma pessoa domina praticamente todo este mercado, pois ele compra a farinha na origem, geralmente em Rondonópolis, sendo também que ele também traz mandioca de fora do Estado. Constatei esta situação a cerca de um ano e meio atrás.

Nesta época, fui conhecer a comunidade que produz esta farinha flocada excepcional. Descobri que este é um produto muito coerente e que aquela comunidade quer ser sustentável! Por isso, hoje em dia, eles já têm 500 toneladas de mandioca plantada. No dia de hoje, já há um estoque de cerca de 3 toneladas de farinha pronta. As coisas estão mudando.

Plano de Gestão e Envolvimento

Nós construímos conjuntamente um plano de gestão para a comunidade farinheira. Fomos lá, conhecemos bem eles, criamos vínculo com a pessoa que desenvolve o trato comercial deles e que mora em Cuiabá.

Também desenvolvemos uma marca e usamos nossa influência no mercado para poder auxiliar nas vendas. Ou seja, entramos de cabeça nesta causa tão envolvente.

A partir deste processo, peguei a causa no colo, como um filho e busquei o apoio de outros chefs de Cuiabá. Nós estamos juntos nesta tarefa e, unidos, somos mais. São muitas pessoas pensando igual, sem ego.

Por isso é tão importante a Farinha de Poxoréu ter ido comigo para o Mesa Tendências e Mato Grosso começar a aparecer em um evento gastronômico nacional.  Nós precisamos de força para trabalhar pelos pequenos produtores, pois vemos Mato Grosso e o Brasil por uma escala muito maior.

Cabe a nós, cozinheiros, não apenas fazer pratos, mas também pesquisar, incentivar o consumo e divulgar as coisas boas de nossa terra que, lá no campo, são produzidas por famílias honestas e trabalhadoras. Nosso Estado, nossa cultura e nossa gastronomia merecem!

FERNANDO MACK é chef em Cuiabá, consultor gastronômico e pesquisador independente. E-mail: chefernandomack@gmail.com .



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 12h54
[] [envie esta mensagem] []



Carnaval

 

AVISO DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO Nº. 001/2016

A Prefeitura Municipal de Poxoréu torna pública a Contratação de Show da BANDA SAVANA para animar as festividades do Carnaval 2016 da Cidade de Poxoréu nos dia 06 a 09 de fevereiro de 2016, com prazo de vigência contratual de 30 (trinta) dias e prazo de execução do objeto nas datas do evento, no valor total de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), nos termos do Art. 25, III, § 1º, da Lei nº. 8.666/93 e suas alterações.



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 11h46
[] [envie esta mensagem] []



Fazer diferente

ALGUÉM OUVIU, VIU E COMPROVOU...

Ruy Nogueira Babosa

Há muito tempo encontra-se inscrito no portal da nossa Igreja Matriz “VOZ QUE GRITA NO DESERTO, PREPARAI O CAMINHO DO SENHOR”. A primeira parte daquele inscrito muito me intrigava.

Hoje, vejo quão significativo e atual fora e é tal asseveração. Posto que incomensuravelmente gigante é o deserto administrativo municipal, e, ante tamanho NADA, até então nenhuma iniciativa institucional fora adotada contra a esse estado de pré-morto e aos reiterados desmandos administrativos florescendo feito ervas daninhas.

Ainda que contássemos com a bravura, dedicação as e forças de um Hércules, esse Saara de desadministração jamais se tornará oásis no espaço de tempo que resta de administração.

Hoje, vislumbro que uma “rosa-de-jericó”, também conhecida como “flor da ressurreição” (planta que vive nos desertos), por sua resiliência em crescer em ambientes áridos, brotara no deserto institucional do município de Poxoréu, a saber, o Vereador FERNANDO ALVES DE SOUZA (PSD).

Os “surdos ouvidos” institucional da maioria dos pares do Vereador FERNANDO ALVES DE SOUZA (PSD), absolutamente nada ouviram ou ouvem, ante os ensurdecedores gritos pedindo socorro da população de nossa cidade, quanto aos olhos, estes, se encontram mutilados pela miopia do interesse ou mesmo a cegueira da conveniência, posto que nada vêem nos desmandos que dia a dia se somam consumindo e empobrecendo diariamente o município e sua população.

Ao que parece, um dos inúmeros e reiterados pedidos de socorro, gritado pelo Vereador FERNANDO ALVES DE SOUZA (PSD), fora ouvido pelo Tribunal de Contas de Estado – TCE, o qual se dera ao luxo de aferir e ver, quem sabe, a mais que ínfima e diminuta ponto do iceberg (aicebergue) dos desmandos que estão acontecendo nessa (DES)administração municipal.

O Vereador FERNANDO ALVES DE SOUZA (PSD) se colocara e se coloca na condição do único e eloqüente bradador, gritando ao vento, em favor daqueles que se encontram no mais que verdadeiro estado de abandono e dominação imposta, sem esperanças (do verbo esperançar), sem perspectivas, sem ser dado a possibilidade de ver um raio de luz ao final deste infinito túnel da descrença, haja vista a infeliz e condenável política traçada é imposta, qual seja: “pouca farinha..., primeiro MEU pirão”.

Vereador FERNANDO ALVES DE SOUZA (PSD), mesmo ante a tamanha malignidade e peçonha política praticada por seus opositores, não se curvara, não se deixara abater, enfrentara e, combatera tanto que seus atos, ações, reclamos e postura aos poucos estão sendo ouvidos, vistos e reconhecidos.

Tal situação nos dá a esperança da certeza de que NEM TUDO ESTÁ PERDIDO – PODEMOS FAZER DIFERENTE, MESMO QUE SEJA NO GRITO.

Parabéns Vereador FERNANDO ALVES DE SOUZA.



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 16h48
[] [envie esta mensagem] []



Golpe ou Esquema?

GOLPE OU ESQUEMA?

Conduta da gestora sequer goza de boa-fé”,

 afirma procurador do Ministério Público de Contas.

Batistão

Sobre o suposto “golpe”, quando um homem teria telefonado para prefeitura de Poxoréu se identificando “como funcionário do Banco Central do Brasil” e solicitou o pagamento de R$ 41.998,33 referente a um boleto em atraso com uma empresa de telefonia, o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso – TCE apontou que o pagamento foi feito sem que houvesse a verificação da origem do débito.

A bem da verdade, o esquema de pagamentos irregulares na Prefeitura de Poxoréu foi denunciado em maio de 2015 pelo vereador Fernando Alves de Sousa junto ao TCE, destaca-se um pagamento a empresa de R. R. S. JUNIOR, inscrita no CNPJ sob o nº 15.632.901/0001-73, no valor de R$ 41.998,33, realizado em dezembro de 2014, por suposta prestação de serviços de telefonia.

O vereador Fernandinho também informou ao Ministério Público  e a promotora de justiça, doutora Nayara Roman M. Scolfaro, tão logo tomou conhecimento do pagamento por suposta prestação de serviços de telefonia, notificou a prefeita Jane Lopes para que promovesse o ressarcimento [devolução] ao município da importância equivalente a quase R$ 42 mil, em razão do pagamento indevido a empresa de R. R. S. JUNIOR, conforme revelou o BlogPox em 27/09/2015.

Agora foi a vez do TCE decidir que o pagamento foi feito sem que houvesse a verificação da origem do débito, motivo pelo qual determinou que a prefeita Jane devolva o montante de R$ 41.998,33 aos cofres públicos do município de Poxoréu (vide matéria publicada neste Blog em 15/01/2016).

Ainda sobre tal ilegalidade, afirmou o procurador Álisson Carvalho de Alencar, do Ministério Público de Contas, conforme informou o portal G1 da Globo: “Vê-se que a conduta da gestora sequer goza de boa-fé, uma vez que não obedeceu cronogramas legais para execução das despesas públicas, não resguardou a coisa pública, ao contrário, foi imprudente e omissa”.

Também sobre tal ilicitude, oportuno destacar os seguintes comentários de leitores do BlogPox:

-  “Há muita coisa obscura. Decisão judicial é efetivada mediante comunicação oficial, pelos métodos contidos na lei processual. Não poderia o setor jurídico desconhecer. É fato comezinho em direito. Que tal circunstancia, seja levado ao conhecimento do Ministério Público local, ante a omissão gritante revelada na reportagem. É mais um fato que escurece esta administração, posto que, se verdadeiro, revela incompetência e descaso com a coisa pública. Duvido se na esfera privada tal maluquice aconteceria.” - Ulisses Barbosa, procurador de justiça aposentado;

- “Realmente!!!!! Mais um caso de POLÍCIA para esta (DES)ADMINISTRAÇÃO responder. De acordo com o andar da carroça, não vai demorar para ser apresentado contas pagas ao saci-pererê, lobisomem, mula-sem-cabeça e outras figuras do lendário nacional. Esta previsão tem por base não mais a ingenuidade administrativa, mas a materialização do inacreditável e insano cristal da irresponsabilidade. Coisas outras estão por vir.... AGUARDEM.” - Ruy Nogueira Barbosa, advogado.

Nesse contexto, ficam os questionamentos: mera irregularidade, “golpe” ou "esquema"?



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 12h04
[] [envie esta mensagem] []



Compra de Toner: R$ 45.469,00

 

EXTRATO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº 029/2015

PREGÃO PRESENCIAL 029/2015

REGISTRO DE PREÇOS 025/2015

CONTRATANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE POXORÉU.

CONTRATADA: ANTÔNIO HUMBELINO NETO 20459335120

OBJETO: REGISTRO DE PREÇO RECARGA DE CARTUCHOS E TONNERS PARA ATENDER TODAS AS SECRETARIAS DO MUNICÍPIO

DATA DA ASSINATURA: 15 DE DEZEMBRO DE 2015.

VALIDADE: 12 DE MESES.

VALOR GLOBAL: R$ 45.469,00 (QUARENTA E CINCO MIL QUATROCENTOS E SESSENTA E NOVE REAIS ).

ALESSANDRO DOS SANTOS OLIVEIRA

PRESIDENTE CPL



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 13h14
[] [envie esta mensagem] []



Incompetência

Prefeitura de Poxoréu publica lei que regulamentaria o uso do maquinário público para fins de prestação de serviço a particulares, não aprovada pela Câmara Municipal. Após ser questionado, procurador municipal anula ato ilegal e absurdo.

 

ANULAÇÃO DE ATO ADMINISTRATIVO - PUBLICAÇÃO EQUIVOCADA DE LEI- ANULAÇÃO DE ATO ADMINISTRATIVO

Anula a publicação da Lei Municipal n.º 1.789, de 29 de dezembro de 2015, realizada no saguão da Prefeitura Municipal de Poxoréu/MT, bem como no Diário Oficial Eletrônico da Associação dos Municípios do Estado de Mato Grosso, ocorrida em 30 de dezembro de 2015 – ANO X – N.º 2.283, na forma que menciona.

O Procurador Municipal Dr. WILLIAN XAVIER SOARES, Matrícula n.º 2452, admitido no cargo de advogado junto ao Poder Executivo Municipal de Poxoréu em 01/04/2015, devidamente inscrito nos Quadros da OAB/MT sob o n.º 18.249/O, no uso das prerrogativas que lhe são estabelecidas pela Lei Orgânica Municipal e demais legislação municipal pertinente, torna NULA a publicação que menciona, nos seguintes termos:

Considerando o equívoco ocorrido na publicação de norma municipal que, em que pese protocolado Projeto de Lei junto à Casa Legislativa Municipal, o mesmo não fora, até o momento, objeto de deliberação pelo Poder Legislativo de Poxoréu/MT;

Considerando, também, que por não ter sido devidamente aprovada dentro do regular processo legislativo vigente, a publicação de tal redação fere o Princípio Constitucional da Legalidade;

Considerando, ainda, que a Administração Pública pode anular seus próprios atos, quando eivados de ilegalidade, consoante permissão atribuída pelas Súmulas n.º 346[1] e 473[2], ambas do Supremo Tribunal Federal;

Considerando, por fim, o respeito e acatamento intransigível ao Princípio Constitucional da Boa-fé, identificando o vício, o sano através do presente, explicitando de maneiro ampla e geral que:

Art. 1.º Sendo de minha responsabilidade e atribuição, torno NULA a publicação da Lei Municipal n.º 1.789, de 29 de dezembro de 2015, realizada no saguão da Prefeitura Municipal de Poxoréu/MT, bem como no Diário Oficial Eletrônico da Associação dos Municípios do Estado de Mato Grosso, ocorrida em 30 de dezembro de 2015 – ANO X – N.º 2.283, a qual tem como preâmbulo: “Dispõe sobre a regulamentação do uso do maquinário público do Município de Poxoréu – MT, para fins de prestação de serviço a particulares e dá outras providências”, pelos fatos acima descritos.

Art. 2.º Sendo o que se tem a consignar, PUBLICO o presente.

Paço Municipal Dr. Joaquim Nunes Rocha, Poxoréu - MT, em 11 de janeiro de 2016.

WILLIAN XAVIER SOARES

Procurador Municipal – OAB/MT n.º 18.249/O

Fonte: https://diariomunicipal.org/mt/amm/publicacoes/106186/



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 13h07
[] [envie esta mensagem] []



CJ 2016

CENTRO JUVENIL

Lucia Voltan

OBRIGADO a todas as pessoas que parabenizaram o Centro Juvenil, uma obra que marcou a historia de Poxoréu e continua sendo um espaço onde centenas de crianças, adolescentes e jovens encontram "uma casa que acolhe, uma escola que educa, uma comunidade que evangeliza e um pátio para se encontrar com os amigos".

Tudo é possível graça a colaboração de muitas fontes: a Missão Salesiana de Mato Grosso com sede em Campo Grande,  Prefeitura Municipal, o SENAI, o Poder Judiciário, a Missão Dom Bosco da Alemanha, muitos ex-alunos, oratorianos, gente que passou no Centro Juvenil e reconhece o valor da obra correspondendo com doações.

Dia 25 de janeiro voltaremos as atividades e este ano 2016 nossos compromissos serão: a promoção dos direitos humanos das crianças, dos adolescentes e dos jovens, a gestão social e atuação em rede, o fortalecimento da família, a ação socioeducativa de resultado, a construção de competências das novas gerações para a vida, a cooperação para o desenvolvimento com enfoque social.

CONTAMOS COM O VOSSO APOIO!



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 11h50
[] [envie esta mensagem] []



Santa inocência! Golpe na Prefeitura de Poxoréu

Prefeita cai em golpe

A prefeita de Poxoréu, Jane Maria Sanchez Lopes (PSD), alega ter sido vítima do golpe da conta falsa


Prefeitura de Poxoréu, comandada por Jane Lopes: segundo o Tribunal de Contas, ela desobedeceu os ritos obrigatórios de todo gestor

YURI RAMIRES
Da Reportagem - Diário de Cuiabá

A prefeita de Poxoréu (240 km de Cuiabá), Jane Maria Sanchez Lopes (PSD), que alega ter sido vítima de um golpe no final do ano passado, tem 60 dias para ressarcir o montante de R$ 41.998,33 aos cofres públicos municipais. A administração realizou um depósito nesse valor para uma empresa de Campinas (SP), após receber ligações e e-mails cobrando uma suposta dívida de uma empresa de telefonia.

A determinação é do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e circulou ontem no Diário de Contas. A ação inicial foi proposta pelo vereador da cidade, Fernando Alves Souza, sob a alegação de irregularidades e atos não autorizados.

A prefeitura foi notificada do processo com objetivo de apresentar sua defesa, que deveria conter documentos que comprovassem o contraditório, mas o mesmo não aconteceu. A determinação de ressarcir o valor depositado vem ainda acompanhada de multas.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura, para falar com a prefeita Jane Lopes, mas não obteve sucesso. No entanto, o assessor jurídico do executivo municipal, Willian Xavier Soares, atendeu o DIÁRIO e explicou o caso.

“A chefe de gabinete começou a receber e-mails com uma cobrança, e, além disso, a empresa em questão passou a ligar aqui na prefeitura cobrando”, lembra. O homem que fazia contato se apresentava como servidor do jurídico do Banco Central do Brasil (Bacen-JUD).

A administração passou a ser pressionada por esse homem, que em seu último ato, encaminhou uma liminar falsa, informando que se o pagamento da dívida com uma empresa de telefonia não fosse efetuado, as contas do órgão seriam bloqueadas.

“Era final de ano, estávamos perto de pagar o 13º salário aos funcionários e fizemos um levantamento, e realmente tinha um débito com uma empresa de telefonia. Foi aí que depositamos para evitar o bloqueio e o não pagamento dos servidores”, lembrou.

Eles só teriam desconfiados que haviam caído em um golpe quando o contato com a empresa foi cessado. Um boletim de ocorrência foi feito na Polícia Civil de Campinas (SP), de onde a empresa seria.

Além disso, uma ação do Ministério Público de São Paulo também está investigando o caso. O município pede ainda o ressarcimento do valor, para que assim, ele volte aos cofres da cidade.

“Ainda que fossem apresentadas tais documentações, no intuito de corroborar o arguido pela gestora (boletim de ocorrência, cópia de suposta decisão liminar, etc.), nada justifica a conduta de efetuar o pagamento de R$ 41.998,33 sem qualquer atesto da despesa!”, diz trecho da publicação do TCE-MT.

Por fim, o jurídico da prefeitura informou que não comentará a determinação, uma vez que ainda não foram notificados. Ao ser questionado sobre o nome da empresa golpista, Willian não soube responder “pois estava atendendo ao telefone fora de sua sala”.

A reportagem enviou um e-mail para o assessor, pedindo o nome da empresa e outras informações relevantes sobre o caso, mas até o fechamento desta edição, não obteve retorno.

Fonte: Jornal Diário de Cuiabá - www.diariodecuiaba.com.br



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 23h13
[] [envie esta mensagem] []



Aumento do pedágio

PEDÁGIO NA MT-130 TEM AUMENTO E TARIFA VAI A R$ 8,20

A partir desta quinta-feira, dia 14 de janeiro, a tarifa do pedágio na rodovia estadual MT-130, que liga Primavera do Leste, Poxoréu e Rondonópolis,  passa de R$ 7,80 para R$ 8,20 para veículos de passeio, caminhonete e furgão, com o mesmo valor de R$ 8,20 por eixo comercial. Para motocicletas, a tarifa passa de R$ 3,70 para R$ 4,10.

O valor da tarifa de pedágio por quilômetro cobrado pela concessionária é um dos mais caro do Brasil. O locutor Marcos Antonio Cursino Braga, da RSM, não gostou do aumento e ironizou “Está rodovia deve ser a mais importante do país, pois é um dos pedágios mais caro do Brasil e nenhuma autoridade do estado faz nada para reduzi-lo. O combustível já está caro, a manutenção do veículo também, e ainda pagar mais caro o pedágio!?”.



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 13h02
[] [envie esta mensagem] []



Conflíto Jarudore I

TRÊS FAMÍLIAS SÃO RETIRADAS DE RESERVA INDÍGENA EM JARUDORE

Do G1 MT

Três famílias tiveram que sair das casas que viviam ilegalmente na reserva indígena de Jarudore, distrito na região do município de Poxoréu, a 259 km de Cuiabá. A terra é objeto de disputa entre índios da etnia bororo e posseiros há mais de cinquenta anos, com processo na Justiça Federal, relatos de ameaças e invasões de faixas de terras por ambas as partes. As três famílias têm até a semana que vem para sair da área.

Na última decisão do caso, a juíza federal Juliana Maria da Paixão Araújo negou a suspensão do pedido de reintegração e posse que foi proposto pela advogada das famílias. A decisão pontua que três famílias que vivem em uma área de 748 hectares devem sair do local.

Pela liminar elas [as famílias] têm até o dia 18 de janeiro para desocupar pacificamente. A partir do dia 19 elas já não poderiam mais estar na área”, explicou a advogada Andréia Cristina Andrade Mattos. No entanto, a decisão abre caminho para que outras famílias também sejam obrigadas a sair.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF) a ocupação teria ocorrido de forma ilegal. “Pra mim isso aqui é uma injustiça. Tinha que fazer uma vistoria pra ver se a gente tem uma indenização ou coisa assim”, reclamou a dona de casa Luciene Amélia Dourado. O MPF pede a desocupação de 4.076 hectares de terras do distrito.

Oito famílias de índios bororos vivem na aldeia Nova Jarudore. São mais de trinta pessoas, entre crianças e adultos. “Graças a Deus a justiça acordou e viu a situação da nossa comunidade. Eles sabem que nossa comunidade já é registrada, homologada e muita gente acha que não”, declarou o vice-cacique Amílton Júnior Dias da Costa Bapo Cereu.

Clique aqui para ver a reportagem da TV Centro América.

Fonte: http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2016/01/tres-familias-sao-retiradas-de-reserva-indigena-de-mt-por-ocupacao-ilegal.html



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 12h06
[] [envie esta mensagem] []



Conflíto em Jarudore II

Brasileiros ameaçados

A tragédia social repetirá em Jarudore

Diário de Cuiabá

 País cartorial que não consegue ver o cumprimento da lei além de sua execução, o Brasil promove seguidos atentados contra seu próprio povo, a exemplo do que aconteceu em dezembro de 2012 na desintrusão da fazenda Suiá-Missú, mais conhecida no Vale do Araguaia, onde se localiza, como Fazenda do Papa, o que resultou na demolição da vila Estrela do Araguaia, no cruzamento de duas rodovias federais e das benfeitorias em 155 mil hectares, para a criação da Terra Indígena Marãiwatsédé, dos xavantes.

 Não se discute a legalidade do ato em Marãiwatsédé, mas é imperdoável que a União não tenha realocado os ex-posseiros, que foram abandonados à beira da estrada ou (alguns deles) levados a um assentamento do Incra que a irreverência popular apelidou de Saara, por seu solo arenoso e escassez de água.

 A tragédia social que aconteceu no Araguaia se repetirá em Jarudore, distrito de Poxoréu, onde 1.800 moradores na área urbana e na zona rural ocupam, mansa e pacificamente, desde o começo da década de 1940, uma gleba de 4.791,33 hectares, legalmente dos bororos desde 18 de agosto de 1946, por força de um decreto do interventor federal Júlio Müller. A criação atendeu a pedido do Marechal Rondon, que assim criava no entorno da estação telegráfica de Jarudore – por ele construída à margem do rio Vermelho - um núcleo de suporte ao vaivém dos índios canoeiros que subiam e desciam o rio Vermelho (Poguba para eles) entre as reservas Merure e Sangradouro/Volta Grande, no cerrado da região de Barra do Garças, a Tereza Cristina e Perigara, no Pantanal. Em 20 de agosto de 1958, a cessão aos índios foi ratificada no Cartório do Registro de Imóveis de Poxoréu, com a titulação em nome da Funai.

 Jarudore foi ocupada por mineiros, goianos e nordestinos na Marcha para o Oeste, do presidente Getúlio Vargas, numa época em que as únicas cidades no entorno daquele distrito eram Poxoréu e Guiratinga.

 Aos poucos os bororos que viviam em Jarudore mudaram-se para outras aldeias. Em 1973, somente o “capitão” bororo Henrique e sua mulher dona Ana viviam naquela vila. Cinco anos depois seus parentes o levaram para Sangradouro/Volta Grande. Em 16 de novembro de 2000 o capitão José Luiz Quearuvare, numa coletiva em Cuiabá, bradou: “Queremos Jarudore de volta”. Começou assim a luta pela posse da terra. Em 22 de junho de 2006 a cacique Maria Aparecida Tore Ekureudo chegou às imediações da vila à frente de um grupo de índios e ocupou um sítio.

 Ainda em 2006, o Ministério Público Federal e a Funai pediram a desintrusão de Jarudore. A tramitação se arrasta e a Justiça Federal em Rondonópolis deu prazo até o próximo dia 18 para que moradores em três áreas que perfazem 750 hectares deixem seus lares e as desocupem.

 Sem entrar no mérito da decisão judicial e ao mesmo tempo reconhecendo que se trata de assunto polêmico, o Diário espera que Suiá-Missú não se repita em Jarudore. A União, o Estado e a prefeitura de Poxoréu não levam em conta o caos social que acontecerá se a desintrusão tiver visão monocular. Os três entes federativos precisam realocar os posseiros respeitando sua essência de comunidade.

Fonte: www.diariodecuiaba.com.br



Escrito por autor acima[poxoreu@uol.com.br às 12h03
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


Histórico
    Outros sites
    BLOG POXORÉU Nov/2010 a Ago/2012
    BLOG POXORÉU Fev/2005 a Out/2010
    TCE PRESTAÇÃO de CONTAS Poxoréu
    Blog Centro Juvenil
    Blog da UPE
    Aulas Grátis
    Aulas Grátis II
    Cursos Grátis
    BlogPox no Facebook
    Vídeo Aurélio Miranda
    Previsão do Tempo - Poxoréu
    Vídeos dos Encontros de Violeiros Poxoréu